03 julho 2016

Confira algumas novidades no mundo literário!

Olá pessoas, tudo bem com vocês? E aí, como vão indo as leituras? Espero que bem. Então, para manter vocês informados das últimas novidades no mundo literário. Confira:

[CAPA] A Herdeira da Morte
A Herdeira da Morte - Melinda Salisbury (Rocco)
Twylla tem 17 anos, vive num castelo e, embora seja noiva do príncipe, não é exatamente um membro da corte. Ela é o carrasco. Primeiro de uma surpreendente série de fantasia, Herdeira da Morte conta a história de uma garota capaz de matar instantaneamente qualquer pessoa que ela toca. Até mesmo seu noivo, cujo sangue real supostamente o torna imune ao toque fatal de Twylla, evita sua companhia. Porém, quando um novo guarda chega ao castelo, ele enxerga a garota por trás da Deusa mortal que ela encarna, e um amor proibido nasce entre os dois. Mas a rainha tem um plano para acabar com seus inimigos, e eles incluem os dons de Twylla. Será que a jovem se manterá fiel a seu reino ou abandonará tudo em nome de um amor condenado?

Traços - Eduardo Cilto (Planeta)
Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. Sem ter ideia do que estão enfrentando, Matheus e Beatriz descobrem mais sobre si mesmos, criam, quebram laços e encaram desafios que jamais pensaram que confrontariam enquanto contavam as moedas para realizar esse grande plano que iria mudar suas vidas para sempre.

Os Marvels - Brian Selznick (SM)
Em 1766, um navio naufraga durante a encenação de uma peça, deixando como únicos sobreviventes o garoto Billy Marvel e seu cão. O jovem então reinicia sua vida e passa a trabalhar como ator no Teatro Real de Londres, sendo o primeiro de uma família de atores que emocionará as plateias por várias gerações até 1900, quando o jovem Leo Marvel é expulso dos palcos. Muito tempo depois, em 1990, Joseph Jervis chega a Londres, fugindo do colégio interno. O garoto vem atrás de um tio desconhecido e acaba encontrando um homem excêntrico, que vive em uma casa congelada no tempo. À primeira vista desconexas, as duas narrativas — uma em imagens e outra em texto — discutem as complexas relações entre ficção e realidade, assim como sublinham a necessidade que todos temos de pertencer a uma história.

Por Um Toque de Sorte - Carolina Munhóz (Trindade Leprechaun #2) (Rocco)
De Dublin a Paris, Rio de Janeiro e Hollywood, eles estão por toda parte. São os donos das marcas que você usa, comandam os canais de televisão a que você assiste, criam os aplicativos de celular que você baixa. No segundo livro da série Trindade Leprechaun, iniciada com Por um toque de ouro, Carolina Munhóz dá continuidade à história da jovem Emily O’Connell, uma garota bonita e rica, dona de um império fashion, que descobre ser herdeira de uma rara linhagem desses pequenos seres mágicos considerados guardiões de potes de ouro escondidos. Ela só não esperava que esse legado sobrenatural pudesse levá-la para o centro de um esquema perigoso e cruel. Em “Por Um Toque de Sorte”, Emily deixa seu mundo de glamour para trás em busca de um impostor que rouba toques de ouro. Será que ela será capaz de cumprir sua jornada? Isso ela só vai descobrir no final do arco-íris. Se chegar até lá.

Amor Letal - Robin LaFevers (O Clã das Freiras Assassinas #3) (Plataforma21)
Annith passou sua vida no convento de Saint Mortain aguardando ser enviada em missão, para lutar em nome do Deus da Morte. Por medo de ser punida ou rejeitada, durante seus anos de reclusão ela tentou ser sempre bondosa e obediente. Cobrava-se para ser a melhor, porém, em seu coração pairava a incerteza sobre seus dons e seu real valor como serva da Morte.
Suas habilidades com arco e flecha e como lutadora sempre superaram a de todas as outras. Então, por que nunca a escolheram? Eis que Annith chega à conclusão de que existe algo errado no convento: a abadessa.
Ao perceber isso, Annith decide ser dona de seu próprio destino e, num momento de extrema rebeldia, resolve fugir – ainda que isso signifique desafiar Mortain. Incerta e com medo sobre qual caminho seguir, ela aceita a ajuda de Baltazaar, uma das almas condenadas pelas irmãs do convento. Mesmo assim, Annith decide seguir seu caminho ao lado dele. No entanto, essa escolha pode ameaçar sua vida e seu grande amor.

O Espião Inglês - Daniel Silva (Harpercollins)
O alvo é um membro da família real. O jogo é vingança. Ela é um ícone da família real britânica, amada por sua beleza e seus trabalhos de caridade, ressentida por seu ex-marido e sua ex-sogra, a Rainha da Inglaterra. Quando uma bomba explode em seu iate, a inteligência britânia pede ajuda do único homem que pode encontrar seu assassino: o legendário espião e assassino Gabriel Allon

Conquistada Por Um Visconde - Stephanie Laurens (Harpercollins)
Londres, 1829. Decidida a escolher seu próprio herói, um que a deixe completamente extasiada e pronta para a felicidade conjugal, Heather Cynster declina convites para os bailes conservadores da aristocracia londrina e busca aventuras fora de seu círculo social. Ao ultrapassar as fronteiras de seu mundo seguro e comparecer a um sarau oferecido por uma dama de reputação duvidosa, Heather acaba entrando na cova de leões. Mas seus planos de independência são arruinados quando encontra, no meio do salão, o enervante Visconde Breckenridge. Amigo dos Cynster e, principalmente, dos irmãos de Heather, ele a toma pelo braço e a leva até a carruagem. Mas seus esforços são inúteis. A poucos metros de entrar no carro, Heather é interceptada e sequestrada por inimigos ocultos que buscam vingança contra os Cynster. Agora, o arrojado Visconde terá de provar que é realmente o herói que Heather tanto almeja… Escrito com maestria, paixão e toques de humor, “Conquistada por um visconde” é uma trama inesquecível, que deixará o leitor querendo mais após a última página. Composta por Stephanie Laurens, considerada a sucessora de Georgette Heyer e a principal referência de muitas escritoras de sucesso, seus romances têm como cenário a alta sociedade de Londres do período regencial. “Conquistada por um visconde” é a escolha certa para os fãs de narrativas cujos personagens são damas audaciosas arrebatadas por nobres sedutores.

Apenas Um Garoto - Bill Konigsberg (Arqueiro)
“Engraçado, inesperado, apimentado com diálogos excelentes – e, o melhor de tudo, dolorosamente honesto.” – Ned Vizzini, autor de Casa de segredos e Uma história meio que engraçada. “Para todo mundo que já desejou ser outra pessoa (quem nunca?), “Apenas um garoto” é uma viagem divertida e cheia de reviravoltas sobre sexualidade, identidade, amizade e amor.” – Alex Sanchez, autor de Rainbow Boys. Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa. Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco. O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.

O Ano Em Que Te Conheci - Cecelia Ahern (Novo Conceito)
Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt. Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato. Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt. Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e estão em uma encruzilhada. Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer.

Esses são algumas das MUITAS novidades que estão chegando nas livrarias. Alguns livros estão em pré-venda e outros já saíram ;) Depois trazemos mais lançamentos para vocês. Huges \o/ 

01 julho 2016

Resenha: Nildrien - O Pergaminho - Manoel Batista

Oi, gente! Hoje trago para vocês a última resenha nacional, para inaugurarmos bem esse mês. Estou preparando muitas novidades para o blog para esse mês. Então, preparados? ;)


Título: Nildrien - O Pergaminho
Autor: Manoel Batista
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Edição: 2015
Páginas: 588
Sinopse:
Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial. Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.

~•~

O mundo que Manoel criou em Nildrien é simplesmente fantástico, com descrições, personagens e detalhes muito bem pensados e colocados na trama. Em cada página, o leitor descobre novas informações e se surpreende com muitos acontecimentos, tornando as 588 páginas do livro extremamente devoráveis. Na história, um pergaminho contendo segredos mágicos e magias muito fortes foi guardado à sete chaves em uma caverna pelo mago Arkross Shawron, que o escondeu lá. Uma vez, alguns mineradores entraram na caverna em busca do artefato, mas apenas um deles saiu vivo de lá. Esse sobrevivente fez um mapa que levava ao lendário pergaminho. É então que um grupo de pessoas com habilidades especiais, alguns inexperientes, porém corajosos, são mandados até a caverna para proteger a fonte de magia do Reino das Trevas, que está disposto a fazer tudo pelo pergaminho de Arkross.
O livro tem um grande número de personagens, mas Manoel consegue aproveitar e dar visibilidade para cada um, não desperdiçando nenhum, seja dos heróis ou dos vilões. As personalidades de todos são muito bem construídas, deixando o leitor apegado por alguns. A mitologia presente na obra também é muito bem aproveitada e descrita, com criaturas bastante criativas. O único grande defeito, não no enredo, mas sim na edição, é a revisão. Fora isso, a capa e o acabamento estão muito bons e tornam o momento de ler bem confortável. 
Enfim, todas essas características, aliadas à ótima escrita do autor, fazem a leitura desse calhamaço passar num piscar de olhos. Em poucas palavras, devoramos Nildrien em poucas horas. Recomendado!

Nota final: (4,5 de 5)

É isso, pessoal. Espero que tenham gostado e até mais!

30 junho 2016

Resenha: O Homem Sem Signo - Daniel Monteiro

Oi pessoas, aqui é o Dan! Hoje trarei para vocês duas resenhas, para compensar de não ter postado ontem e anteontem. O primeiro livro será O Homem Sem Signo, de Daniel Monteiro! 

 

Título: O Homem Sem Signo
Autor: Daniel Monteiro
Editora: Chiado
Edição: 2014
Páginas: 252
Sinopse:
No mundo de Maciaan as pessoas crescem ouvindo lendas sobre centauros, gigantes e misteriosos monstros do mar. De todas as criaturas fantásticas, os mais perigosos são os filhos do zodíaco, humanos que carregam em suas costas a marca da constelação que guia suas ações. O pai de Amato é o filho de Capricórnio e carrega consigo uma terrível maldição. Em O homem sem signo, acompanhamos o crescimento de Amato e sua luta para quebrar a maldição do pai, que só pode ser desfeita com a morte dos outros onze filhos do zodíaco. Para encontrar os seus alvos, Amato precisará viajar para os lugares mais longínquos, lutar contra rebeldes, digladiar em arenas e provocar guerras entre reinos. A vontade do herói é posta à prova quando grandes amigos se revelam filhos do zodíaco, e a decisão de salvar o pai não parece mais tão correta. Mergulhe nesse mundo fantástico e descubra quem é o homem sem signo.

~•~

A história de O Homem sem Signo se passa em Maciaan, um mundo dividido em reinos muito bem criado pelo autor. Nesse mundo, muitas lendas são contadas, mas as mais conhecidas são as dos filhos do zodíaco, homens marcados por constelações nas costas que representam o deus Sauza no mundo mortal. O personagem principal, Amato, um discípulo de Tiestes, filho de Capricórnio, deseja livrar o seu mestre de uma maldição: devido ao seu poder, Tiestes não pode sair do local onde nasceu, além de nunca ter enxergado o mundo de fato. Para isso, Amato terá de matar todos os outros onze filhos do zodíaco, fazendo com que seu mentor receba todo o poder das constelações e se torne um homem sem signo.
Com essa premissa bastante cativante e criativa, Daniel guia o leitor em uma aventura com bastante ação, cenas de lutas bem descritas e bons personagens, como Amato, que se mostrou diferente da conhecida fórmula de personalidade de um herói. Mas, infelizmente, alguns personagens são desnecessários e as filhas do zodíaco se mostram extremamente frágeis, o que é um ponto estranho, já que ocupam cargos tão poderosos. 
A escrita é fluída e ágil, o livro é gostoso de ser lido. Algumas partes são ágeis demais, comprometendo em parte o desenvolvimento da trama, mas nada que seja muito prejudicial à leitura. O final é surpreendente, pegando o leitor de jeito e podendo agradar -como no meu caso-, ou desagradar. Nota-se uma certa inspiração do anime e mangá Cavaleiros do Zodíaco, o que é muito bom, já que lembro de gostar bastante quando era menor. Enfim, o livro é o primeiro de uma trilogia e eu recomendo muito para quem gosta de uma boa fantasia.
Nota final: (4 de 5)

Então, gente, é isso. Espero que tenham gostado e desculpem por ter postado só hoje! Obrigado ao autor pela confiança e espera. Ah, ainda hoje sai a última resenha, ok? Até logo =)

27 junho 2016

Resenha: A Estranha Mente de Seth - Alana Gabriela

Oi, gente! Tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem, espero que com vocês também. Estão preparados para mais uma resenha especialíssima?! Então, vem comigo!

A Estranha Mente de Seth

Título: A Estranha Mente de Seth
Autora: Alana Gabriela
Editora: Autografia
Edição: 2015
Páginas: 146
Sinopse:
Em 1914 dá-se início a um conflito de proporções inimagináveis que marcou para sempre a história da humanidade. A I Guerra Mundial.
A barbárie e a violência desse embate destruiu uma geração inteira de poetas, artistas, escritores, músicos, de inventores e atletas.
Foram mais de 19 milhões de vidas ceifadas, entre soldados e civis. Homens, mulheres e crianças que viram suas vidas e famílias destruídas pelos horrores das bombas, tiros e gases tóxicos.
Tudo isso foi resultado de uma série de fatores que colapsaram as estruturas políticas da Europa no Início do Século XX, mas teve como estopim o atentado que levou à morte do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro-húngaro, e sua esposa em 28 de Junho de 1914 em Sarajevo.
O homem que o matou chamava-se Gavrilo Princip. Um jovem engajado em uma luta revolucionária e membro do grupo terrorista Mão Negra. Os tiros deflagrados por ele acenderam o pavio de uma bomba que estava prestes a explodir.
O que se escondia por trás da mente desse homem?
Quais segredos, paranoias ou dilemas ele viveu até aquele momento?
Neste livro, Seth Richards, um jovem que em um universo fictício e em um tempo mais recente serve como um espelho do que imaginei como sendo a mente do algoz de Francisco Ferdinando. Dessa forma podemos viajar entre o brilhantismo e a psicopatia desse personagem enigmático e sombrio.
Poderemos viver junto com Seth Richards suas dúvidas entre as alucinações e a realidade, entre o conformismo e a revolução, entre o amor platônico e a violência da paixão.

Seth R. é um jovem extremista, um pensador que vive entre aulas matinais na faculdade e noites de treino numa sociedade clandestina e assassina em Vojerasa. Seth tem duas obsessões que controla com frieza e paciência: manter Lauren, seu amor platônico e sôfrego, pura para sempre e matar o conde Luendres Marquez. Tudo foi planejado. Ele tem um plano perfeito. O mártir perfeito em quem se apoiar. Seth fará o impensado e causará a Primeira Grande Guerra.

~•~

Quando eu penso que não posso mais me surpreender com um livro nacional, me vem A Estranha Mente de Seth e me deixa totalmente surpreendido. Como o próprio título já diz, o protagonista tem uma mente muito, mas muito estranha mesmo! O livro ser narrado em primeira pessoa, como uma espécie de diário, nos deixa ainda mais imersos no que se passa dentro da cabeça de Seth, um jovem que se alia à uma organização terrorista, a Face Negra, afim de matar o conde Luandres Mandrez e extinguir um império fictício presente no livo. Além disso, o garoto tem uma paixão doentia por Lauren, uma garota que ele considera tão pura a ponto de não deixar a si mesmo tocá-la. 
O começo do livro pode ser um pouco confuso -pelo menos para mim foi-, mas ao longo da trama tudo vai se encaixando e no final surpreendente, entendemos a história por completa. O foco é dado à poucos personagens, o que faz o livro ser bem curto e rápido de ler, mas nada que comprometa o que a autora quis passar. Pelo que entendi, Alana quis nos fazer sentir realmente na mente de um psicopata. A base histórica que a sinopse se refere está presente literalmente na base, na raiz da história, praticamente  todos os fatos presentes no enredo aconteceram de verdade. Ou seja, se você quer aprofundar seus conhecimentos de história, principalmente seus conhecimentos sobre o estopim da Primeira Guerra Mundial, de um jeito super interessante, eu recomendo bastante a leitura. 

Nota final: (4 de 5)

Obrigado à autora pela confiança e perdão pela demora da postagem. Foi um prazer enorme poder ter essa experiência com uma de suas obras ;) 
Então é isso, pessoal. Nossa semana de resenhas nacionais está no finalzinho, faltam apenas duas resenhas. Espero que tenham gostado e até mais!

26 junho 2016

Resenha: Diário de Busca

Oi gente, tudo bacana?! Aqui é o Dan com a terceira resenha nacional da semana. Dessa vez, do livro ''Diário de Busca'', da dupla de autores parceiros chamada W-Souza, composta pelos irmãos Wânio e Wolneia. Ah, no final da postagem, irei falar um pouquinho sobre os dois, já que o burro aqui esqueceu de fazer a postagem da apresentação da parceria antes (risos). Espero que gostem!


Título: Diário de Busca
Autor: W-Souza
Editora: Chiado
Edição: 2015
Páginas: 342
Sinopse:
O incansável explorador dá de ombros e não se deixa abater, tentando demonstrar maturidade e controle. Eval tinha razão, muito ainda estava por vir, aquilo era só o começo.
Aprendeu com sua mãe a ser persistente, a lutar pelo que acredita, e pensou: É como dizia um velho amigo - Para o obstinado, o tropeço é apenas um empurrão para seguir em frente.
Agradeceu, despediu-se, pegou a mochila, e virando a aba do boné para trás, gesto que fazia quando estava indignado, partiu, sorrindo apenas para a secretária.
Jamais desistiria, não era o perfil dos Di Carlli. Dali foi direto para a biblioteca preparar o material para uma próxima possível expedição.

~•~

Me interessei por esse livro devido às muitas resenhas positivas feitas dele, já que a sinopse não revela praticamente nada da história, que é bastante rica e cheia de detalhes interessantíssimos. Por isso mesmo, não vou contar muito da premissa. Contarei apenas que é um livro em que acompanhamos  três gerações de uma família, cada qual com seus sonhos. O enredo é riquíssimo, deixando até o leitor mais esperto surpreso em vários momentos da narrativa, que nos instiga a prosseguir devorando o livro. A escrita deixa a obra ainda mais interessante e original, diferente de tudo que eu já li. Em meio à mesmice que vemos hoje em vários livros, é difícil alguma história se mostrar tão diferenciada. 
Acho que os únicos problemas que encontrei foram a falta de revisão de texto em algumas partes -nada que comprometa a leitura-, e a ausência de uma certa exposição à alguns personagens, até bem importantes para a trama. Mas são apenas alguns poréns, que não estragam em nada o desenvolvimento maravilhoso trabalhado pelos autores, os irmãos Wolneia e Wânio, a quem eu dou os parabéns pela coragem de se arriscar com tanta genialidade. 
A sinopse e a capa podem até não te chamar atenção, mas não se engane: um mundo de agradáveis experiências lhe espera em Diário de Busca!

Nota final: (4,5 de 5)

Sobre os Autores:

•Wânio Souza é brasileiro, nascido no Sul do Estado de Santa Catarina. Mudou-se para a capital Florianópolis ainda criança, onde vive radicado até os dias atuais. Pai de uma jovem leitora de oito anos, é amante das artes e esportes aquáticos. 

•Wolnéia A. Souza é brasileira, nascida em Lauro Müller, mora atualmente no balneário de Praia de Fora, Sul de Santa Catarina. É mãe de três adolescentes. Do signo de peixes, tem como características fortes ser sonhadora e romântica. Suas maiores paixões são a literatura e a dança.

E aqui termina a nossa terceira resenha da semana especial de resenhas nacionais! Como sempre, peço desculpas aos autores pela demora da resenha e parabéns aos dois. Abraços e até mais, gente!

25 junho 2016

Resenha: Réquiem para a Liberdade - Thiago Lee

E aí povo, tudo bem?! Aqui é o Dan com mais uma resenha nacional, como prometido. O livro de hoje é Réquiem para a Liberdade, do querido Thiago Lee. Vamos lá?


Título: Réquiem para a Liberdade
Autor: Thiago Lee
Editora: wwwLivros
Edição: 2015
Páginas: 220
Sinopse:
O livro narra a história de Marko, um ex-escravo liberto que vaga pelo reino em busca de respostas para uma maldição que o assola. Quando ele se aproxima de uma vila de pescadores dominada por um tirano, ele terá que escolher ignorar ou proteger um povo cujo sofrimento se assemelha ao seu próprio passado.

~•~

Bem, pra começar, quero dizer que considero Réquiem para a Liberdade não só um livro fantástico, mas também um livro com elementos reais, que fala sobre amizade, liberdade, preconceito e luta. Marko e Filip, os dois personagens principais, traçam uma jornada muito bem escrita e narrada por um autor que se destaca por mostrar uma nova forma de fazer fantasia. Sem muitas descrições, sem momentos cansativos, com aventura e reflexões na dose certa, no livro também estão presentes flashbacks, o que torna tudo ainda mais atrativo para descobrirmos mais da vida e dos sentimentos do protagonista. É uma história simples, mas que conquista o leitor com criatividade e com personagens muito bem explorados, construídos e aproveitados. Os nagôs, que são escravizados no livro, tornam a ambientação ainda mais rica com elementos da cultura africana. 
A história e o universo são explorados ao longo do livro, mas mesmo assim o autor ainda deixa faltar algumas características desse mundo. Por outro lado, isso não compromete de forma alguma o desenvolvimento e a leitura gostosa. Cada capítulo é empolgante, Thiago não deixa o leitor com tédio um segundo sequer. 
Enfim, se você procura um livro com personagens reais, de medos e sentimentos característicos, com uma história simples mas bem desenvolvida e uma ambientação explorada de forma agradável, eu recomendo bastante Réquiem para a Liberdade.

Nota final: (4 de 5)

Obrigado ao autor pela confiança e mil perdões pela demora!
Espero que tenham gostado e até mais ;) 

24 junho 2016

Blog de volta + Resenha: Capital Revelada - Atlas Moniz

Oi, gente! Bem, depois de um mês sem postagens, o blog está de volta. Agora estou de férias, com bastante tempo e energia para postagens. Nesse mês de julho teremos postagens todos os dias, assim como resenhas e notícias. Mas antes dessa maratona começar, terminaremos o mês de junho com as tão esperadas resenhas dos autores nacionais parceiros, a quem eu peço mil desculpas por tanto tempo de espera! Problemas pessoais, resseca literária, enfim, se eu for citar todos os problemas que me impediram de postar durante este tempo, eu iria levar o dia todo. 
Para começar nossa semana de resenhas atrasadas, Capital Revelada, do autor Atlas Moniz!

P.s.: Sobre a nossa página no facebook, como eu já disse na postagem anterior, fui bloqueado por um motivo desconhecido pelo próprio facebook, ficando sem acesso à página. Por isso faremos outra em breve e divulgaremos o link para vocês!

Capital Revelada

Título: Capital Revelada
Autor: Atlas Moniz
Editora: Independente
Edição: 2016
Páginas: 240
Sinopse:
O limite do vazio, emoções tomando forma. Olhos que o encaram do negrume, o espectro de um garoto há muito morto, uma realidade oculta. Para Luiz Azevedo, universitário e historiador em formação, tudo começa com uma foto velha, presumivelmente da década de 1920, de um jovem com feições do leste asiático: um rapaz que parece sair da foto para assombrar seus dias e noites, que parece segui-lo nos melhores e piores momentos. 
Uma relação abusiva, uma tentativa de suicídio, um jovem socorrido em mais um de seus piores momentos. O tal Marcos Castelo Branco (ou Marcos Akiyama?), colega de faculdade de ascendência asiática, tem uma semelhança assustadora com o retratado na foto de oitenta anos antes. Quando Luiz e Marcos começam a se conhecer, quando seus destinos começam a se entremear, as grandes questões parecem uni-lo em um confronto contra o desconhecido: quem é o rapaz da foto e por que ele se parece com Marcos; por que ele insiste em observá-los de perto, das portas de seus quartos, parado e inexpressivo como uma estátua de mármore, morto há décadas? 
Tudo começa e termina com uma foto.

~•~

É bem difícil achar um livro nacional com o gênero presente nesse: fantasia urbana. Nunca tinha lido nada nesse estilo, mas resolvi tentar porque a capa e a premissa do livro me deixaram curiosíssimo. E acabei não me arrependendo de ter feito a parceria com o autor e de ter pego o livro pra ler. Mesmo sendo em e-book, uma coisa que eu não curto muito, a leitura foi bastante prazerosa. Os mistérios e os personagens são bem construídos. Mesmo deixando o leitor confuso em alguns muitos momentos, as peças vão juntando em nossa mente e o quebra-cabeça é desvendado sem muita dificuldade. O clima é totalmente diferente de tudo que já li, bem dark e com um clima de horror alternativo de fazer qualquer um ficar apreensivo em algumas cenas. O pano de fundo sobrenatural também me surpreendeu, a ideia do autor dos caçadores de emoções é muito boa. A narrativa gostosa e rápida faz com que o leitor crie uma certa naturalidade com o protagonista, Luiz, e com os coadjuvantes. Descobrimos suas personalidades e rotinas de uma forma maravilhosa. O ambiente carioca e os elementos culturais japoneses também caíram muito bem, além das sacadas de história ao longo da trama. A estranheza se mistura com a realidade em diversos momentos, deixando tudo ainda mais original. 
Enfim, doses de mistério, um certo romance, fantasia dark, um mundo sobrenatural bem construído e personagens bem descritos e aproveitados deixam Capital Revelada um livro imperdível para quem quer se arriscar no inimaginável. Com toda certeza, Atlas se mostrou um dos novos talentos da nossa literatura. Recomendado!

Nota final: (4 de 5)

Obs: parece que o autor excluiu seu perfil e a página do livro do facebook, então não consegui fazer contato. Atlas, se estiver lendo essa postagem e quiser fazer algum comentário, pode comentar aqui mesmo ou me mandar um e-mail (danieligorleite0@gmail.com). Obrigado pela confiança e mil desculpas pela demora enorme. Abraço!

Então é isso, gente. Espero que tenham gostado. Amanhã teremos resenha de mais um livro parceiro! Abraços :)